Desculpe. Sua pesquisa não encontrou nenhum número de peça Crucial ativo ou ID de configuração.

Atualizando um servidor ou estação de trabalho? Leia isto primeiro!

Se você nunca comprou ou instalou memória para um servidor ou estação de trabalho, há considerações adicionais além daquelas dos computadores desktop e notebook normais para ter em mente. Esses fatores não são aparentes ao usar ferramentas de detecção como o Crucial® System Scanner, por isso é importante estar ciente deles e se familiarizar com as observações necessárias ao comprar atualizações para esses tipos de sistema mais exigentes. Os problemas mais comuns que usuários desprevenidos nos relataram estão descritos abaixo.

Com Código de correção de erro e sem Código de correção de erro

Os servidores e as estações de trabalho muitas vezes incorporam a memória aos recursos adicionais para verificar erros e evitar falhas de programas, a fim de aprimorar a estabilidade em sistemas fundamentais. Isso é chamado de memória com Código de correção de erro (Error Checking and Correction, ECC), que permite à memória verificar a integridade dos dados referente a quaisquer erros criados por interferência e corrigir erros de bit único enquanto lida com os dados. A memória sem Código de correção de erro (Non-ECC) normalmente é bastante estável, mas para maior tranquilidade em sistemas que devem ter tempo de inatividade zero, a memória com Código de correção de erro é geralmente preferida. Os problemas relatados por nossos usuários geralmente se originam da mistura de memória com Código de correção de erro e sem Código de correção de erro, por exemplo, quando um sistema pré-compilado é enviado com memória sem Código de correção de erro como opção de valor e a memória com Código de correção de erro é adicionada posteriormente. Isso pode funcionar em casos raros, mas, na maioria deles, o sistema não concluirá o POST e não carregará o sistema operacional. Outro problema potencial é se a placa-mãe ou o processador não suportar a memória com Código de correção de erro, o que também pode funcionar, mas desabilitar a funcionalidade adicionada, ou não permitir que seu sistema conclua a inicialização. A melhor maneira de confirmar qualquer restrição ao misturar ou usar a memória com Código de correção de erro é verificar as especificações da placa-mãe e do processador e/ou qualquer hardware abrangente ou documentação de manutenção para sua configuração pré-compilada.

Registrada e não armazenada em buffer

A memória registrada (RDIMM), ao contrário da memória não armazenada em buffer (UDIMM), apresenta um registro no módulo que armazena dados em buffer para um ciclo de clock entre o driver de memória de um sistema e a memória de acesso aleatório dinâmica de um módulo. Isso reduz a carga elétrica nos componentes envolvidos e, em troca de uma ligeira perda de desempenho, permite que um sistema aborde totais de memória muito mais altos do que a memória não armazenada em buffer normalmente permite. Quase toda a memória registrada também é com Código de correção de erro, incluindo todos os benefícios oferecidos. As limitações da memória com Código de correção de erro, unidade de processamento central e placa-mãe podem impedir que a memória registrada seja totalmente compatível com o seu sistema, mas o sistema com peças registradas se recusará a iniciar, na maioria das vezes, se qualquer outro componente não for totalmente compatível. Além disso, a memória registrada e a não armazenada em buffer não podem ser misturadas, mesmo em um ambiente compatível com os dois tipos de memória.

Classificação

Os módulos de memória podem ter classificação simples, dupla, quádrupla ou octal. Embora geralmente não sejam um fator em sistemas padrão, as limitações de classificação podem apresentar algumas complicações, especialmente ao lidar com peças registradas. Em geral, as peças com classificação quádrupla ou octal terão requisitos específicos sobre como e em que quantidade elas podem ser instaladas nos slots de memória do sistema. Os módulos de classificação mais alta podem limitar o total de módulos que podem ser instalados, por exemplo, permitindo que apenas quatro de seis slots de memória sejam preenchidos quando qualquer peça de classificação quádrupla for instalada, o que força o uso de slots específicos em seu sistema se as peças de classificação quádrupla forem misturadas com peças de classificação única ou dupla. Classificações mais altas também podem afetar a largura de banda da memória, forçando-a a operar em velocidades mais baixas quando peças de classificação mais alta estão presentes. Essa compensação pode ser necessária para utilizar capacidades mais altas de memória em alguns sistemas, se peças únicas ou Dual-Rank não estiverem disponíveis nas capacidades desejadas, ou se peças de classificação reduzida não forem compatíveis com um sistema em totais de memória mais altos. Se nenhuma dessas restrições for aplicável, não há diferença funcional entre as classificações de peças. Mais detalhes sobre a classificação podem ser encontrados aqui.

Memória com carga reduzida (DIMM de carga reduzida)

As DIMMs de carga reduzida são uma evolução da memória registrada, apresentando um buffer de chip de memória exclusivo que reduz ainda mais a carga elétrica. O resultado disso é a redução ou eliminação de preocupações com classificação, permitindo totais extremamente altos de memória sem redução de desempenho (ou pelo menos diminuindo seu efeito) ou sem a necessidade de evitar o preenchimento de todos os slots em um sistema compatível. Como ocorre na relação entre UDIMMs e Memórias registradas, as DIMMs de carga reduzida não podem ser misturadas com outros padrões sem que o sistema se recuse a iniciar corretamente.

Unidades de processamento central instaladas

A compatibilidade da memória do servidor pode ser influenciada pelo modelo e pela quantidade de unidades de processamento central instaladas. Os sistemas básicos podem ser fornecidos com unidades de processamento central que não oferecem suporte à memória com Código de correção de erro ou podem não suportar peças registradas ou com carga reduzida. Unidades de processamento central específicas também podem ser necessárias para suportar totais de memória mais altos. Os servidores de ponta também podem ter vários soquetes de unidade de processamento central que precisam ser totalmente preenchidos para que todos os slots de memória fiquem disponíveis para o sistema. Consulte a documentação do servidor/estação de trabalho para obter detalhes completos de compatibilidade e dependência e verifique o suporte de memória da unidade de processamento central para evitar conflitos.

Espaço físico

As memórias de servidores e estações de trabalho, especialmente Memórias registradas e DIMMs de carga reduzida, são muitas vezes fisicamente maiores do que suas equivalentes menos exigentes. Além da soldagem de mais componentes nos módulos, os dissipadores de calor são frequentemente conectados para compensar o calor adicional gerado por esse aumento de componentes. Embora as placas de servidor/estação de trabalho ou os risers de memória para elas estejam geralmente preparados para a forma de espaçamento dos slots para RAM, preste atenção a qualquer necessidade de altura em seu sistema. Sistemas com ventoinhas da unidade de processamento central maiores ou com outros componentes internos que limitem a altura do módulo RAM podem exigir a compra de módulos de perfil muito baixo (VLP) que se ajustem juntamente com outros componentes instalados. Alguns usuários também preferem peças VLP devido ao perfil mais baixo, permitindo fluxo de ar e resfriamento da caixa um pouco mais aprimorados.

Atualizações do sistema de entrada/saída básico

Um problema potencial em qualquer computador é rodar um sistema de entrada/saída básico desatualizado, mas os servidores e as estações de trabalho funcionam especialmente melhor ao executar o sistema de entrada/saída básico mais recente do seu sistema. À medida que tecnologias mais recentes são aplicadas aos componentes RAM, é provável que as atualizações do sistema de entrada/saída básico se tornem cada vez mais necessárias para executar totais de memória mais altos.

Se você tiver dúvida sobre qualquer um dos itens acima, o fabricante da placa-mãe ou do sistema e o suporte da Crucial podem oferecer ajuda adicional. Vários métodos de contato com a Crucial estão disponíveis aqui para ajudar a garantir que as peças certas sejam selecionadas de acordo com suas necessidades.

©2019 Micron Technology, Inc. Todos os direitos reservados. Informações, especificações e/ou produtos estão sujeitos a alterações sem aviso prévio. A Crucial e a Micron Technology, Inc. não se responsabilizam por omissões ou erros tipográficos ou fotográficos. Micron, o logotipo da Micron, Crucial e o logotipo da Crucial são marcas comerciais ou marcas registradas da Micron Technology, Inc. Todas as demais marcas comerciais e marcas de serviço pertencem aos seus respectivos proprietários.