Desculpe. Sua pesquisa não encontrou nenhum número de peça Crucial ativo ou ID de configuração.

SSDs externas x SSDs internas: Quais são mais rápidas?

Não importa o sistema que você tenha, uma hora ou outra o espaço de armazenamento vai acabar. Agora é a hora para fazer um upgrade do HDD (disco rígido) para a SSD (unidade de estado sólido) ou para uma SSD maior. As SSDs portáteis e internas tornaram-se maiores, mais rápidas e com preços mais acessíveis. Mas qual é a melhor opção para você: uma SSD interna ou externa? E qual é mais rápida?

Caso você nunca tenha feito isso antes, existem maneiras de aumentar o espaço de armazenamento do computador. Esse aumento geralmente pode aprimorar a velocidade da sua unidade e, afinal de contas, estamos aqui para falar sobre velocidade. Considere estas SSDs Crucial ao comparar velocidade e desempenho:

Fatores de forma das SSDs

Para SSDs internas, há três fatores de forma primários: 2,5 polegadas, M.2 e mSATA. As SSDs externas, como a Crucial X8 e a SSD portátil X6, são universalmente compatíveis com uma ampla variedade de dispositivos e projetadas para serem conectadas por um cabo.

Fatores de forma das SSDs internas

SSD de 2,5 polegadas

Há muitos anos, o fator de forma padrão de uma SSD é o de 2,5 polegadas, como MX500, tamanho suficiente para caber no compartimento de disco da maioria dos desktops e notebooks. Como muitos usuários trocam o disco rígido por uma unidade de estado sólido, a unidade de 2,5 polegadas se tornou a medida padrão para HDDs e SSDs. Essa medida foi criada para minimizar a necessidade de trocar os cabos da interface de conexão, facilitando ao máximo a transição para um disco de alta performance.

SSD M.2

O menor fator de forma das SSDs se chama M.2, que tem quase o tamanho de um chiclete em tira. As SSDs M.2, assim como a Crucial P1, se conectam à placa-mãe por meio de um soquete M.2. Elas foram desenvolvidas para tablets e ultrabooks com espaço limitado. A M.2 normalmente tem as velocidades de leitura e gravação mais altas devido à sua interface. A M.2 pode interagir por meio de PCle ou SATA. Algumas placas-mãe têm slots para um ou ambos.

SSD mSATA

A SSD de fator de forma mSATA têm um oitavo do tamanho de uma unidade de 2,5 polegadas e foi desenvolvida para se conectar ao soquete mSATA da placa-mãe do sistema. Os discos mSATA são usados em dispositivos ultrafinos e miniaturas ou como disco secundário em desktops.

Fator de forma da SSD externa

SSD externa

As SSDs portáteis como a Crucial X8 e a X6 são projetadas usando a mesma tecnologia de 2,5 polegadas, mSATA ou M.2 com um gabinete adicional e interface de cabo. As unidades portáteis podem aumentar a capacidade de armazenamento de praticamente qualquer computador, tablet, celular ou console. A X8 funciona com Windows, Mac, iPad Pro, Chromebook, Android, Linux e até mesmo com consoles de jogos como PS4 e Xbox.

Interface da SSD

Conhecer o tipo de SSD é tão importante quanto conhecer a forma como a SSD interage ou se conecta ao sistema. Embora haja um número justo de interfaces diferentes, vamos observar o SATA e o PCle® para as SSDs internas e o USB e o Thunderbolt para as SSDs portáteis.

ATA Serial (SATA)

A interface SSD mais comum, normalmente usada com unidades 2.5. Oferece a conveniência da interoperabilidade com HDDs baseados em SATA. A interface SATA é mais antiga que o PCIe, mas quando foi desenvolvida pela primeira vez, trouxe avanços importantes para a computação, como recursos de hot swap ou troca rápida de unidades. O SATA para unidades de armazenamento foi desenvolvido para discos rígidos. Quando as unidades de estado sólido chegaram ao mercado, a mesma interface foi adotada para que os usuários pudessem atualizar facilmente suas unidades de armazenamento. A última geração fornece taxas de transferência de até 6 GB/s. O SATA usa protocolos de comando AHCI (Interface Controladora de Host Avançada) projetados para HDDs mecânicos.

PCI Express ® (PCIe)

O PCIe, também conhecido como PCI Express® ou Peripheral Component Interconnect Express, é uma nova interface de barramento de série de alta velocidade que faz uso de uma área física menor. O PCIe é uma conexão física que transmite informações e dados de um dispositivo para outro dentro do computador ou entre o computador e um equipamento periférico. A implementação de várias pistas para a conexão PCIe é um dos recursos mais importantes do padrão. Uma pista é uma conexão de dados serial semelhante a uma conexão SATA. A PCIe utiliza quatro pistas para dispositivos de armazenamento, o que resulta em trocas de dados quatro vezes mais rápidas do que em uma conexão SATA. O PCIe é usado com as SSDs M.2.

O que é o NVMe e por que ele é importante para PCIe?

NVMe, NVM Express™ ou especificação da interface de controle do host de memória não volátil é um protocolo de comunicação desenvolvido especificamente para funcionamento com memórias flash por meio do barramento PCIe® (PCI Express®). O motivo de sua criação é tirar proveito da natureza paralela das unidades de estado sólido. Combinado com o barramento PCIe e as maiores velocidades de leitura e gravação da tecnologia NAND, o protocolo NVMe dá origem a um armazenamento não volátil mais rápido. A combinação entre protocolo NVMe e a conexão PCIe com um SSD resulta em velocidades de leitura e gravação quatro vezes maiores do que a de uma SSD SATA com protocolo SCSI.

USB

Quase todos os computadores atuais têm uma conexão USB, o que a torna a interface ideal quando você usa a unidade em vários computadores ou dispositivos. O conector USB que seu dispositivo utiliza afeta diretamente as velocidades de transferência, como tipo A ou tipo C. Obviamente, as interfaces USB-A antigas são mais lentas do que as USB-C mais recentes. A SSD portátil Crucial X8 pode atingir as seguintes velocidades de transferência usando várias conexões.

Compatibilidade da máquina

USB-C

Thunderbolt 3 – 40 Gb/s

USB 3.1 2.ª geração – 10 Gb/s

USB 3.1 1.ª geração – 5 Gb/s

USB-A

USB 3.1 1.ª geração – 5 Gb/s

USB 3.0 – 5 Gb/s

USB 2.0 – 480 Mb/s compatíveis com 5 V de alimentação

Thunderbolt

Thunderbolt é uma conexão de interface projetada entre a Intel® e a Apple® feita para conectar periféricos a computadores. A última geração Thunderbolt 3 é única devido ao compartilhamento da mesma porta reversível como USB-C e por ter compatibilidade retroativa. Os acessórios e cabos USB-C funcionarão com uma porta do Thunderbolt 3, mas nem todos os dispositivos Thunderbolt 3 funcionarão em uma porta USB-C.

Como acelerar as SSDs existentes

Vários outros fatores podem contribuir para a velocidade da sua SSD. Armazenamento, firmware, otimização por trim e monitoramento da integridade do disco podem ajudar a manter sua SSD funcionando rapidamente.

  1.  O ideal é deixar de 10% a 15% de espaço livre no disco para equilibrar desempenho e armazenamento. A velocidade de gravação poderá ser diretamente afetada se sua SSD portátil estiver quase lotada.
  2.  Manter o firmware atualizado ajuda a fazer a SSD trabalhar em desempenho máximo e corrigir problemas técnicos.
  3.  Todas as SSDs Crucial são desenvolvidas e testadas com a premissa de que o comando trim será usado nos sistemas operacionais do computador. Nem todos os sistemas são compatíveis com essa ferramenta, mas não tem problema. Se seu sistema não é compatível com o trim, procure trocar por um que seja.
  4.  Use um sistema de monitoramento SMART (tecnologia de monitoramento, análise e relatórios autônoma, em português), como o Storage Executive, para monitorar a integridade da sua SSD portátil Crucial X8.

Conclusão

Então, qual é mais rápida? De fato, a resposta é: depende. Depende do seu sistema, do fator de forma e da interface dele. Embora as SSDs externas mais recentes tenham velocidades de gravação incríveis, elas não podem atingir essas velocidades usando conexões mais antigas como a USB-A. Da mesma forma, as velocidades de acionamento são diretamente afetadas pela interface. A velocidade também será diferente se você emparelhar um M.2 com PCIe ou SATA. Ao comparar o desempenho de uma unidade M.2/PCIe/NVMe com um mSATA de 2,5 polegadas ou com uma unidade externa, você também encontrará variações na velocidade.

O aspecto mais importante a se considerar é quais fatores de forma e interface estão instalados em seu computador. Pode ser difícil dizer a diferença entre uma conexão PCIe e SATA se você olhar para o slot em sua placa-mãe. Verifique as especificações do seu computador para conferir qual interface e fator de forma ele suporta. Você pode também usar a ferramenta Crucial® Advisor™ ou a ferramenta System Scanner para encontrar uma peça e uma interface compatíveis.

No final, há muitos fatores que determinam qual é a mais rápida. Por fim, você pode emparelhar uma SSD externa com uma SSD interna e ter o melhor dos dois mundos. Armazenamento rápido, portátil e compatível que funciona com uma ampla variedade de sistemas na forma de uma SSD externa e um computador com a mais recente SSD interna em execução no seu sistema. Você não pode ter todo o espaço de armazenamento do mundo, mas atualizar o tipo e a capacidade de armazenamento do seu computador e dispositivos definitivamente é a resposta certa.