Filter by:

Como a RV está mudando o mundo fitness

A onda de se exercitar com realidade virtual está chegando.

Dezenas de jogos de exercício já foram lançados no mercado de jogos on-line e nas lojas de aplicativo, e todos têm um objetivo em comum: fazer você levantar do sofá e se exercitar de um jeito mais divertido que em uma corrida ou na academia. Mais diversão significa mais exercícios, o que significa menos resoluções de Ano Novo fracassadas e menos alguns centímetros na cintura. Do que não gostar?

Pode parecer muito bom para ser verdade, mas pesquisas afirmam que a RV pode acionar gatilhos mentais saudáveis. Por isso que pesquisadores médicos renomados estão recorrendo à RV para uma série de terapias, incluindo o tratamento de estresse pós-traumático, manutenção da acuidade mental em idosos e o gerenciamento da dor em vítimas de queimadura. Foi lendo essas análises que os fundadores da Black Box VR entraram com tudo no desenvolvimento do que seria o primeiro jogo de exercícios físicos em RV voltado para treinamentos de resistência, e não para aeróbicos.

“Todos sabemos que os atletas têm essa mágica de superar os limites da dor, a adversidade, de atingir o próximo nível”, disse o cofundador da Black Box VR, Preston Lewis. “Eles são muito perseverantes. Quando você faz exercícios com RV, 80% do seu cérebro se dedica a caminhos visuais. Se o estímulo for forte o suficiente, será mais fácil neutralizar a sensação de dor”

A natureza ativa da realidade virtual indica que qualquer jogo em RV, e não só os de exercícios, oferecem algum valor em termos físicos. O Departamento de Cinesiologia da Universidade do Estado de São Francisco criou o VR Health Institute, o instituto de saúde com RV, que está desenvolvendo métodos para testar e classificar jogos com base na quantidade de calorias queimadas em uma sessão.

Aaron Stanton, investidor-anjo do Vale do Silício e consultor de startups com foco em realidades virtual e aumentada, está envolvido com o VR Health Institute. Segundo ele, em breve, os jogadores do setor fitness vão travar uma verdadeira batalha por uma participação no mercado fitness de RV.

“Em cinco anos, não haverá uma única academia nos EUA sem nenhum componente de realidade virtual ou aumentada”, afirma Stanton.

Dezenas de jogos de exercícios aeróbicos em realidade virtual já estão disponíveis em plataformas como o HTC Vive e o Oculus Rift. Os jogadores usam bastões ou luvas para realizar ações que queimam calorias, como dar socos, empunhar espadas ou disparar arcos em diversos jogos.

Mas nenhum jogo do mercado replica um exercício de levantamento de peso. E isso é algo que a Black Box VR pretende mudar.

A empresa planeja abrir suas próprias academias boutique, começando este ano com uma academia-piloto em São Francisco. Os usuários entrarão em uma sala pessoal – uma caixa preta, em referência ao nome –, onde vão colocar um dispositivo de RV HTC Vive e calibrar as diversas máquinas de cabo com seu peso e força. O sistema armazenará o histórico de exercícios do usuário e calibrará os diversos exercícios para criar a resistência adequada, que vai aumentar gradualmente de acordo com a condição física do usuário. Um preparador físico interno do jogo vai acompanhar e mostrar ao jogador as técnicas de exercício para garantir a eficiência e a segurança. Se um jogador completar apenas, digamos, seis de 12 repetições, o ataque resultante não será tão forte.

A ideia, segundo Lewis, é que os usuários subam de nível em seus jogos à medida que elevam o nível de seus corpos, criando um ciclo gratificante de feedbacks que recompensa o esforço.

“Se você avançar de nível no uso da espada, vai receber uma carga de dopamina para voltar à academia motivado”, diz ele. “Da próxima vez que voltar para a academia, não estará mais no nível 5. Estará no nível 6 e, na verdade, estará levantando pesos mais pesados e causando mais danos no jogo.”

Requisitos da RV para computador

Os consoles de realidade virtual já demandam computadores mais rápidos para um bom funcionamento. Estima-se que os requisitos do sistema só demandarão mais RAM à medida em que os estúdios de jogos passarem a lançar títulos maiores.

OCULUS RIFT

Cartão gráfico: NVIDIA® GeForce® GTX 970 ou AMD Radeon R9 290 ou melhor
CPU: Intel® Core® i5 4590 ou melhor
RAM: 8 GB ou mais
Porta de vídeo: HDMI 1.3
Porta USB: duas portas USB 3.0
Sistema operacional: Windows® 7 SP1 ou mais recente
 

HTC VIVE

Cartão gráfico: NVIDIA® GeForce® GTX 1060 ou AMD Radeon™ RX 480, ou equivalente
CPU: Intel® Core™ i5-4590 ou AMD FX™ 8350, equivalente ou melhor
RAM: 4 GB ou mais
Porta de vídeo: Porta HDMI 1.4, DisplayPort 1.2 ou mais recente
Porta USB: Porta USB 2.0 ou mais recente
Sistema operacional: Windows® 7 SP1, Windows® 8.1 ou mais recente ou Windows® 10

©2018 Micron Technology, Inc. Todos os direitos reservados. As informações, os produtos e/ou as especificações estão sujeitos a alterações sem aviso prévio. A Crucial e a Micron Technology, Inc. não se responsabilizam por omissões ou erros tipográficos ou fotográficos. Micron, o logotipo Micron, Crucial e o logotipo Crucial são marcas comerciais ou marcas comerciais registradas da Micron Technology, Inc. NVIDIA e GeForce também são marcas comerciais e/ou marcas comerciais registradas da NVIDIA Corporation nos Estados Unidos e em outros países.  Intel e Core são marcas comerciais da Intel Corporation ou de suas subsidiárias nos Estados Unidos e/ou em outros países. AMD Radeon e AMD FX são marcas comerciais da Advanced Micro Devices nos Estados Unidos e/ou em outros países.  Windows é uma marca comercial da Microsoft Corporation ou de suas subsidiárias nos Estados Unidos e/ou em outros países. Todas as outras marcas comerciais são propriedade de seus respectivos proprietários.  Este artigo e as opiniões expressas nele não são endossadas, apoiadas nem ligadas às partes abordadas ou mencionadas aqui.