Filter by:

Escolhendo o hardware certo para design gráfico

Os requisitos do sistema para design gráfico podem variar de acordo com o que você faz e onde. Entender as opções de hardware que você tem vai ajudar a montar um sistema adequado pelo preço justo.

O que você pretende fazer?

A melhor configuração de computador para designers gráficos depende do tipo de trabalho envolvido e de outros fatores, como orçamento, portabilidade e compatibilidade de arquivos. O primeiro passo é pensar que tipo de trabalho que você pretende realizar, quanto pode gastar, que nível de portabilidade precisa e que tipo de arquivo será gerado.

Mac® x Windows

Você terá que tomar uma decisão sobre a plataforma do computador. Antigamente, os computadores Apple® era a escolha padrão dos designers gráficos, já que alguns softwares só estavam disponíveis para iOS®. Isso mudou bastante com o passar dos anos, e a maioria dos grandes softwares agora está disponível em várias plataformas. 

Os produtos mais modernos da Apple, em grande parte, são pré-configurados para o design gráfico. Mas, em alguns casos, não é possível modernizá-los, ou seja, trocar peças. E se for possível, somente a memória e o disco de armazenamento podem ser trocados.

Os computadores Windows podem precisar de mais trabalho inicial para ficarem otimizados para o design gráfico, mas na maioria dos casos, os componentes podem ser selecionados dentre inúmeras opções. É possível trocar os componentes para PC o quanto for necessário, especialmente quando novos componentes são lançados no mercado. É muito mais barato trocar só alguns componentes por ano do que ter que comprar um sistema totalmente novo a cada 3 ou 4 anos. Saiba mais sobre PCs e Macs.

A compatibilidade de arquivo é um problema real. Se seus clientes usam um formato específico, o ideal é trabalhar com esse mesmo formato. Embora a maioria dos produtos acabados possa ser trocada sem muito problema, se os arquivos precisarem ser encaminhados para muitas pessoas, seria mais fácil se você começasse com um sistema comum.

A mesa de um designer gráfico com um computador

Notebook ou desktop?

A próxima decisão a tomar é escolher entre desktop ou notebook, ou até ambos. A portabilidade do notebook às vezes compensa o tamanho da tela e a “trocabilidade” dos componentes. Normalmente, os desktops são mais rápidos e potentes, mas, obviamente, não são nada portáteis. Ter os dois é sempre a melhor opção, mas existe um esforço adicional para se garantir que os arquivos estejam na máquina correta e que o software continue compatível com os dois dispositivos. Além disso, pode ser que seu orçamento não comporte dois computadores.

Leia o nosso guia para definir qual é melhor para você: notebook ou desktop.

Unidade de armazenamento

A unidade de armazenamento pode ser um disco rígido tradicional (HDD) ou uma unidade de estado sólido (SSD). É possível usar diversos discos de diferentes tipos em um só sistema. Conheça as diferenças entre HDDs e SSDs. Os SSDs abrem arquivos mais rápido, o que pode fazer a diferença se você pretende trabalhar com arquivos grandes regularmente.

Se está pensando em comprar um notebook, pense em comprar também um disco externo. Você pode armazenar arquivos de projetos concluídos no disco externo para preservá-los e ainda liberar espaço no disco do notebook para os arquivos atuais.

Para o disco principal, o ideal é ter pelo menos um SSD de 512 GB ou um HDD de 750 GB. Isso é o mínimo, mas, se você trabalha com muitos arquivos grandes, é melhor procurar discos maiores. No caso do disco rígido, preste atenção na velocidade do disco também. A velocidade é expressa em RPMs (rotações por minuto) e indicam a velocidade giratória do disco para encontrar o arquivo que você quer acessar. Quanto mais rápido, melhor. Você precisa de pelo menos um disco de 7200 RPM. 

Se você vai trabalhar muito com vídeos e usar um desktop, pode ser uma boa ideia criar um RAID (matriz redundante de discos independentes). Essa configuração nada mais é do que diversos discos configurados para trabalhar como se fossem apenas um. Pode ser muito útil para manipular arquivos extremamente grandes.

Um notebook com um disco rígido externo

GPU e VRAM

Uma GPU (unidade de processamento gráfico) pode ser integrada ao processador ou uma unidade individual. Para praticamente todos projetos de design gráfico mais básicos, uma GPU dedicada é a melhor opção. Saiba mais sobre placas de vídeo dedicadas e integradas.

Se a GPU que você escolheu tem uma opção entre desktop ou unidade de estação de trabalho, escolha a unidade de estação de trabalho, porque tende a ser mais completa.

Uma placa de vídeo dedicada tem memória, que normalmente é chamada de VRAM (memória de vídeo de acesso aleatório). Toda memória atua como um banco de curto prazo para os arquivos que estão abertos no momento. Quanto mais VRAM, melhor, mas, o mínimo para trabalhos complexos é 1 GB.

Processador

O processador, ou CPU (unidade de processamento central), coordena todos os outros componentes do computador. Para o design gráfico, há duas especificações importantes: o número de núcleos e a velocidade do processador. Em geral, o ideal é um processador de quatro núcleos com velocidade de 1 gigahertz (GHz), no mínimo.   

Memória

A memória, ou RAM (memória de acesso aleatório), é separada da VRAM, que é usada exclusivamente pela placa de vídeo. A RAM é usada pelo processador para armazenar informações dos arquivos em uso no momento. Isso permite navegar entre diversos arquivos e programas. A quantidade mínima de RAM é 16 GB. Se você pensa em usar o Adobe® Photoshop®, adicione mais memória. Veja essa lista de quantidades de RAM recomendadas.

A maioria dos computadores pode receber mais RAM caso você descubra que novos aplicativos precisam de mais RAM do que você comprou.

Memória Crucial (RAM)

Periféricos

Os componentes finais são os periféricos que serão conectados ao computador. É fundamental que o computador tenha conectores com fio e sem fio. Pode se conectar de diversas formas faz da sua máquina um equipamento mais adaptável. Isso é importante principalmente se você costuma visitar os clientes e nem sempre sabe quais acessórios terá à disposição. Para uso em casa, pode ser melhor comprar monitores para o notebook e, é claro, você também precisa de monitores para desktops. Quanto aos monitores externos, procure um de pelo menos 20 polegadas com a maior densidade de pixels e resolução possíveis. Preste muita atenção na precisão de cores. Os monitores com VA (alinhamento vertical) ou IPS (in-plane switching, ou alternância no plano, em tradução livre) têm maior precisão de cores.

No caso de um notebook, compre o de maior tela que você conseguir transportar com facilidade. Geralmente, um monitor de 15 polegadas é o menor tamanho para se trabalhar bem com arquivos gráficos.

Com essas orientações mínimas, você consegue encontrar o computador certo para o seu trabalho e seu bolso. 


©2018 Micron Technology, Inc. Todos os direitos reservados. As informações, os produtos e/ou as especificações estão sujeitos a alterações sem aviso prévio. A Crucial e a Micron Technology, Inc. não se responsabilizam por omissões ou erros tipográficos ou fotográficos. Micron, o logotipo da Micron, Crucial e o logotipo da Crucial são marcas comerciais ou registradas da Micron Technology, Inc. Mac, Apple e iOS são marcas comerciais ou registradas da Apple, Inc. nos Estados Unidos e/ou em outros países. Adobe e Photoshop são marcas comerciais ou registradas da Adobe Systems Incorporated nos Estados Unidos e/ou em outros países. Todas as demais marcas comerciais e marcas de serviço pertencem a seus respectivos proprietários.